Seguro de obras: como funciona e por que contratar o serviço?

seguro de riscos de engenharia (ou seguro de obras) garante a proteção contra perigos que afetam todo tipo de obra na construção civil. Saiba como funciona essa modalidade e tire todas as suas dúvidas.

Essa modalidade de seguro ainda pouco conhecida no Brasil é muito importante (e obrigatória em alguns casos) para qualquer modalidade de obra ou reforma – afinal de contas, as responsabilidades financeiras, jurídicas e materiais da empreiteira, construtora e do proprietário da obra são muitas caso algo ocorra fora do esperado.

A fiscalização para esta situação aumenta a cada dia. Isso porque muitos casos de acidentes e irregularidades motivaram autoridades a regulamentar cada vez mais as operações em obras e reformas no país. Entenda melhor como funciona o seguro de obras e confira as vantagens de contratar a proteção para os projetos da sua empresa:

 

Como funciona

Um canteiro de obras favorece a ocorrência de danos materiais ou corporais, mesmo que tenham sido tomadas todas as medidas de segurança no canteiro de obras. O seguro de riscos de engenharia resguarda a empresa ou o construtor autônomo de despesas extraordinárias que podem surgir com danos imprevistos durante uma obra, instalação e montagem de estruturas e/ou equipamentos, além de prejuízos inesperados com o funcionamento normal das máquinas.

O serviço ainda cobre vários danos às obras e aos equipamentos utilizados, em consequência de falhas de engenharia em suas diversas etapas. A garantia contra riscos envolvidos na atividade é fornecida, basicamente, por três modalidades: Obras civis em construção, Instalação e montagem e Quebra de máquinas.

seguro de instalação e montagem serve para situações específicas (como a montagem de stands dentro de um shopping) e o seguro de quebra de máquinas se destina aos equipamentos de uma empresa já em operação regular.

 

As coberturas:

Para facilitar o entendimento, dividimos as coberturas em 3 grupos, sendo:

1 – Cobertura para Obra (física):

Aqui, temos algumas coberturas que garantem, Danos a obra em decorrência de causas naturais, erro de execução, erro de

projeto, roubo de materiais, entre outras…

 

2 – Cobertura Para Terceiros:

Neste conjunto, podemos ter coberturas de Danos Materiais ou Corporais para terceiros, seja o terceiro, uma pessoa que

esteja passando na rua, um terceirizado que trabalha na obra ou até um colaborador da obra.

Podendo ter ainda, lucros cessantes e cobertura para danos em imóveis vizinhos.

 

3 – Cobertura para após a entrega da Obra:

Aqui, é possível contratar cobertura de incêndio após a entrega da obra (valida por até 30 dias após a entrega da obra).

Ou ainda, a cobertura de Manutenção Ampla, que pode ser válida de 1 mes a 1 ano após a entrega da obra e garante danos que apareceram depois da entrega, mas, devido a obra (depois de 3 meses da entrega, um material de um cano não respondeu perfeitamente e causou um vazamento, danificando o imóvel por exemplo).

 

Pontos Importantes sobre as coberturas:

1 – Não é padrão, as cotações terem cobertura para danos decorrentes de demolição. Inclusive o normal, é não ter cobertura para essa situação. Porém, atualmente, é possível solicitar a inclusão desta cobertura em algumas seguradoras caso haja necessidade.

Ou seja, o dano a terceiro, vizinho, trabalhador e etc… foi decorrente de demolição: Então não tem cobertura ( a não ser que solicite a sua inclusão).

 

2 – As coberturas que envolvem roubo tanto de materiais (incluso na cobertura básica), como de equipamentos, precisam obedecer exigências das seguradoras para que tenham validade. Em todas as seguradoras, existe a obrigatoriedade de que o local da obra tenha Segurança e Monitoramento 24H.

 

3 – Danos decorrentes de vazamentos de tubulações e agua, tem limites e franquias diferentes de acordo com o valor de cobertura básica contratada (normalmente, valores de coberturas menores e franquias maiores).  Caso vejam que temos um local com risco de alagamento ou atuação com tubulações grandes e etc… Você poderá nós informar para solicitarmos o aumento do valor de cobertura.

.

Mitos sobre o seguro de obras

 

“O seguro é caro”

Essa afirmação não condiz com a realidade. Normalmente, o seguro custa cerca de 0,3% do valor da obra. Claro que o preço pode variar de acordo com as coberturas contratadas e as características da obra – no entanto, para uma reforma no valor de R$100 mil em um condomínio, por exemplo, o seguro de obras sai por pouco mais de R$250,00.

 

“As seguradoras não amparam o que eu realmente preciso”

Atualmente, as modalidades de cobertura são inúmeras, passando pelos equipamentos, funcionários, materiais, erros de projeto e muitas outras.

 

“O seguro deve ser muito burocrático”

O seguro de obras não solicita nenhum documento que o engenheiro/responsável pela obra já não tenha. Para reformas, a situação é ainda mais simples e praticamente não há solicitação de documentos e ou vistoria em alguns casos. No entanto, para outras modalidades de obras, as seguradoras realizam vistoria e normalmente solicitam documentos como contrato de execução da obra, memorial descritivo, cronograma físico/financeiro e o projeto da obra.

 

Vantagens do serviço.

O seguro de obras pode contar com uma grande gama de coberturas de acordo com a modalidade do empreendimento e da situação desejada. Existem planos que cobrem, por exemplo, contra incêndios, erros de execução, despesas extras com trabalhadores e até contra danos causados à obra depois de finalizada.

 

Mesmo com muito planejamento, projetos de construção civil são marcados por imprevistos e erros que aparecem ao longo das obras. Por isso, a contratação do seguro é uma garantia que protege o empreendimento sendo construído, os funcionários e a própria construtora de gastos extras e prejuízos.

 

Gracos Seguros oferece diversos planos para seguro de obras. Se você deseja proteger as obras da sua empresa, entre em contato através do e-mail atendimento@gracos.com.br e solicite uma avaliação para os seus projetos